terça-feira, 27 de setembro de 2011






Eu passo o dia inteiro procurando motivos pra te esquecer, mas é só eu fechar meus olhos e imaginar um beijo, um sorriso, uma palavra ou um olhar teu que eles misteriosamente somem...
... 
E só para deixar bem claro, não é questão de desistir é apenas conseguir pensar e colocar na balança, será que vale a pena tanto humilhação ?



Não disseram que seria fácil, mas também ninguém disse que seria impossível.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

noites geladas, lembranças quentes


   E nestas noites geladas procuro o seu olhar na escuridão do meu quarto, procuro provas de que algum dia isso aconteceu, quem me garante que não foi apenas um sonho ? Estaria eu enlouquecendo? Afundada em devaneios provavelmente provocados pela angustia, medo mas principalmente pela saudade,que nesta noite de inverno veio com mais força do que nunca, chegou me lembrando do calor que não era provocado pela temperatura externa mas sim, do meu peito junto ao teu. 
E nestas noites gélidas meu coração anceia mais do que nunca voltar para aquelas tardes quentes, aquecidas pelo compasso dos nossos corações batendo num só ritmo frenético ansiando chegar cada vez mais fundo.

terça-feira, 13 de setembro de 2011





É engraçado chorar no banho, porque nem parece que você está chorando. É engraçado tentar te convencer que te amo, porque parece que você nem está escutando.

domingo, 11 de setembro de 2011





Por que quanto mais tentamos esquecer mais fácil é lembrar de tudo que, para o nosso próprio bem, deveríamos esquecer ?

sábado, 10 de setembro de 2011






Nem tão perto quanto eu gostaria, nem tão longe quanto deveria.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Depois de uma noite em claro..

Nesta noite eu tive sentimentos diferentes, uma saudade diferente... Pensava nas mesmas coisas de todas as noites, mas não chorei, não doeu, não senti a culpa me corroer por dentro como de costume, não foi aquele tipo de nostalgia que me tirava toda energia, fé e motivação, cujo eu já havia me acostumado.
Foi saudade sim, mas foi saudade de algo que nunca existiu e finalmente eu percebi que necessitava passar por isso para aprender que as pessoas não se importam umas com as outras, apenas fingem se importar para depois usar tudo que você disse contra ti mesmo, além de mentir, e muito.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

A vida é engraçada, logo eu que já neguei muitas vezes segunda chance para as pessoas, por não gostar muito disso, hoje imploro por uma segunda chance como eu dia me imploraram.

Era uma vez 4.0


Chega a ser vergonhoso para a menina ver, que depois de tanto tempo, ela ainda está ali chorando as dores de um abandono repentino, na doce ilusão do que tudo um dia voltará ao normal.
Certo dia quando a pequena e frágil menina estava em apenas um de vários momentos de choro, tristeza e arrependimento, sua mãe se aproximou e começou a contar-lhe a história sobre o menino que mais a havia feito chorar na vida. Ao fim da história a menina indagou a sua mãe:
- E qual era o nome desse palhaço ?
Sendo pega a surpresa, a mulher começou a procurar em suas memórias confusas, lembrava-se dos momentos que se viu triste, chorando e se entupindo de chocolate mas realmente não lembrava nem o nome e nem a cara do infeliz.
- Olha minha filha, sinceramente eu não me lembro.
Este episódio encheu a menina de esperança, pois talvez depois de algum tempo ela perceba que ele não é tão importante assim e ,quem sabe, até esquecer o seu nome ela consiga.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

" - Tô com mais raiva de mim do que dele

 - Por quê ?

 - Por ser burra... por acreditar que ele me amava"


 (Pretty Little Liars)